Store Garagem do Nerd – 2018

Salve pessoal, aqui é o Lucas Quaresma, (o “Quaresmão da Massa”) e apareço para falar sobre o primeiro Store de 2018 na terra do pão de queijo. O evento ocorreu na Garagem do Nerd, no sábado dia 20/10/2018 contando com a presença de treze pilotos.

A turma, como sempre, chegou motivada a levantar o maior título do estado (após o Regional, que acabou indo para o RJ). E não fizeram feio. Quatro rodadas de muitos ataques, defesas sensacionais e, claro, muito dano crítico, coroaram Marcos Araújo e seu temível Ghost e Fenn como campeão. Essa lista, tão temida e admirada, acabou arrematando (também) o segundo lugar no torneio (através do humilde, que vos apresenta esse relato). Essa condição descreve bem a eficiência do time.

Outro ponto curioso é o fato de todo Top 4 ser composto por listas Rebeldes. Isso mostra que, pelo menos em MG, essa facção se eleva ante as demais. Dessa forma, a tão desejada carta do Diretor Krennic acaba sendo destinada a pilotos que, pelo menos em um primeiro momento, não a utilizarão. Pedro Raia (com sua lista composta pelo Lowhhrick, Wullffwarro e Ezra – Com muito stress para distribuir) e Filipe Freitas (com Nym e Miranda usando bombas e arpões) completaram o hall de premiação máxima do evento.

Jogadores prontos, listas apresentadas e pareamento efetuado. Tivemos um total de oito listas rebeldes, três listas imperiais e duas listas da escória. A primeira rodada premiou ao Cleiton Souza (e suas quatro X-Wings) um Bye. Além disso, tivemos os rebeldes abrindo com quatro vitórias (todas dos quatro primeiros colocados do torneio) e escória (com a lista do “Porco Mito” do Barbosa e o “Festival de arpões” do Rubner) abrindo com duas vitórias.

Esta situação já começou a gerar embates interessantes à partir da segunda rodada. Quaresma superou Filipe (bendito foco entre as clusters); Cleiton preparou uma feijoada com o porco mito; Marcos deixou Boba Fett do Rubner com pesadelos TiLinTares; Pedro fez com que Han Solo do Paulo fizesse o Salto para o Hiper Espaço antes da hora; Muzzi se recuperava da primeira derrota contra o César e Jairo apresentava ao He-Man quem REALMENTE tem a força, conquistando a primeira vitória imperial (além do Hamilton, que conquistou um Bye).

Nesse momento, a terceira rodada passava a ser uma espécie de “Semi Final”. Tivemos uma batalha do “Outro Lado da Vida” (jogo incrível, decidido no Final Salvo) deixando Marcos em condições de decidir o título. Em outra partida, Pedro fez os Wookies gritarem mais alto, superando Cleiton em um jogo sem definição até o final. Na sequência, Jairo executava o plano do Imperador de forma precisa, fazendo com que Boba Fett tivesse de buscar outros ares; Filipe deixava “bombas de pesadelo” para Kylo Ren, Han Solo atirou antes de qualquer “saque rápido” e Muzzi demonstrava, novamente, que o cliente sempre tem razão.

É chegada a hora da grande decisão. Na mesa 1, Marcos superava “o time mais peludo do torneio” em um jogo eletrizante e conquistava seu primeiro Store. Na mesa três, Quaresma demonstrava, novamente, sua paixão pelo heróico português, garantindo a segunda colocação. Só restou ao Pedro (efetivamente o grande favorito do dia) se contentar com o bronze e ao Filipe (que, sem dúvida, É a grande revelação do Uai Wing de 2018) o quarto lugar. Todos presenteados com a carta do tão querido diretor. Jairo, Muzzi, Cleiton e Barbosa completaram o Top 8, recebendo as réguas de range pelo belo desempenho.

Em conversa com o campeão, Marcos disse que voltou à lista de Lothal e Fenn Rau pelo desempenho que havia tido com a lista durante o Regional de MG. A escolha, segundo ele, não poderia ter sido mais acertada. Ainda nesse bate papo, dois jogos foram citados como destaque: A terceira rodada (mirror match contra o Quaresma), tida como a mais difÌcil de toda competição e a quarta rodada (“decisão” contra o Pedro). Na primeira, o jogo se manteve equilibrado durante todo o jogo: Enquanto Marcos se focou em tirar Fenn Rau da partida, Quaresma preferiu castigar muito o Lothal. As estratégias tiveram efeitos similares, tanto que o jogo terminou em empate. Já na última partida, a estratégia foi “Dar campo para os Wookies avançarem”, o que permitiu a “Carreta Furacão” passar para trás dos adversários, fazendo com que pelo menos uma nave sempre estivesse atacando sem grandes riscos. No fim, a estratégia deu certo. Parabéns comandante!!!!

É isso ai, espero que tenham gostado. Até a próxima e UM ABRAÇO DO QUARESMA

 

Deixe uma resposta