Uma Nova Era

Uma nova era se inicia no universo Star Wars. Vindo dos pontos mais remotos da galáxia, temos lançamentos da Suprema Ordem. Seu exército, liderado por General Hux, está em vias de uma grande conquista destruindo toda forma de resistência, que se formaram após a queda do Império. À frente dessa operação, existe uma guerra bem conhecida por nós.

Hoje falaremos da matéria muito bem feita pelo @aktualnosci, que pode ser acessada através do link. O texto nos apresenta a evolução da tão tradicional Tie Fighter, utilizada pelo Império. Estamos, claro, falando da Tie/FO. Nos filmes, esta nave é utilizada pela Superma (ou Primeira) Ordem, para combater a Resistência. Apesar de ser um modelo similar, é equipada com um número interessante de melhorias que a tornam única. E, desta forma, temos a introdução de uma nova facção de nosso amado jogo.

A Tie/FO combina as principais características de seu predecessor (excelente velocidade e manobrabilidade) com uma adição importante: novos parâmetros defensivos. Uma arma perfeita para agredir as facções adversárias. E, neste caso, estamos falando da tão aguardada adição ao jogo, o pacote de expansão Star Wars: X-Wing Tie/FO Fighter. O pacote contempla uma miniatura, 12 cartas de piloto, 5 cartas de melhoria, 4 cartas “Quick Build” e todos os tokens necessários para adicionar essa força a seu esquadrão.

Claro, esta não é a única forma de colocar essas naves em seu jogo. É possível utilizar naves da primeira edição, graças ao Kit de Conversão da Primeira Ordem. Este contem (ou conterá…. Depende do ponto de vista) 26 cartas de piloto, incluindo os pilotos do kit de expansão. Mas vamos analistar o que mais essa beleza pode fazer…Para uma nova era, uma nova Tie

Sabemos que a Primeira Ordem foi criada após a queda do Império Galáctico, mas isso não significa que enfrenta os mesmos desafios que os imperiais. Para iniciar, a diferença básica consiste no alcance da influencia das duas organizações. Durante a Guerra Civil Galáctica, o Império controlava os principais sistemas “chave” da galáxia. A Primeira Ordem, por muitos anos, era formada em regiões desconhecidas, que não chegavam a “construir poder”. Devido a essa situação, foi necessário aplicar a força para obter controle.

A mudança de prioridades direcionou a redefinição de necessidades militares. Felizmente, seus engenheiros não precisaram seguir processos burocráticos, presentes na época imperial. Atualmente, seus cientistas podem conduzir seus estudos para modernizar velhas máquinas de guerra. Como resultado, as novas Tie/FO são equipadas com escudos protetores e melhorias de sistema.

Em adição a essa durabilidade, os novos equipamentos permitem seus pilotos uma série de outras possibilidades. Algumas delas, entretanto, demonstram similaridades aos pilotos imperiais e se focam em suporte para esquadrões. Tomemos, como exemplo, o TN-3465. Se estiver a range 0 ou 1 de um defensor que é atacado por outra nave da Primeira Ordem, este pode receber um dano crítico para que seu companheiro altere um dado qualquer para Acerto Crítico.

Entretanto, muitos pilotos da Primeira Order não estão presentes para auxiliar outros, de acordo com o principio que, “se você pode contar com alguém, conte consigo mesmo”. Especialmente se falarmos sobre ataque (que é um pouco mais baixa, como as Tie Fighters imperiais). Dois dados de ataque não representam uma força ofensiva intensa. Justamente por isso, alguns pilotos tentam remediar essa questão a todo custo.

Neste caso, podemos citar o “Burner”. Ao efetuar um ataque é possível receber um token de stress (se ainda não tiver) para rolar um dado extra. Temos, também, o “Sygurant”, piloto que pertenceu ao Esquadrão Zeta. Sua habilidade permite rolar um dado extra padrão a range 1 mas, também, a range 3.

Devemos nos lembrar, entretanto, que opções ofensivas não estão limitadas a agredir adversário com força elevada. Também podemos nos focar em precisão. O piloto “Szum” é especialista nessa questão, descartando sua mira e seu foco para transformar seus dados rolados em acertos críticos.

Qualquer piloto experiente sabe que encontrar equilíbrio entre ataque e defesa é a chave para o sucesso. E, neste caso, Commander Malarus assume controle de sua Tie/FO. Com sua iniciativa 5, este piloto apresenta uma habilidade interessante. Duas vezes durante a partida, ele pode receber um token de stress para alterar todos seus resultados de foco para acerto ou evasão até o fim do round (similar ao que ocorria com Glitterstim).

Os pilotos apresentados acima são somente uma parte do exercito da Primeira Ordem. Então, se sua estratégia é criar um esquadrão forte, considere a possibilidade de aglutinar esses pilotos com outros genéricos. Temos certeza que estarão prontos para combater o movimento da resistência com toda dedicação possível.

As Tie Fighters sempre foram um símbolo de poder e prestígio. A Primeira Ordem está se preparando para retomar o poder na galáxia e sua chegada é o grito de força que movimenta essas máquinas. Toda resistência deve ser esmagada!

O kit de expansão X-Wing – Tie/FO é parte da segunda onda de lançamentos e é prevista para dezembro de 2018 (nos Estados Unidos). Na ocasião, também será possível adquirir o Kit de Conversão da Primeira Ordem.

Fonte: https://www.wydawnictworebel.pl

Deixe uma resposta