Power Ranking Minas Gerais 2018

2017 foi um ano muito positivo para a comunidade mineira de X-Wing, com a entrada de muitos novos recrutas e um bom índice de participação nos torneios. Foi nesse ano que o nosso colega Marcelo Barbosa criou o primeiro ranking dos pilotos mineiros (e visitantes que voaram por aqui). Barbosa, entretanto, abandonou a tarefa, e decidi dar continuidade ao trabalho, julgando que o ranking é um bom incentivo a um maior comparecimento nas competições. Sendo assim, apresento aqui o resultado de um árduo trabalho de compilação (leia-se: três tardes brigando com o Excel).

Torneios considerados

A fim de produzir um ranking mais compreensivo da cena mineira, considerei não apenas os torneios “oficiais” disputados em Belo Horizonte (no caso, Stores e Regional), como também o resultado obtido no Nacional pelos pilotos que em algum momento trocaram tiros por aqui. Além desses, computei também todos os torneios cujo resultado foi divulgado no grupo X-Wing BH, o que inclui as ligas disputadas no Clube Nerd, na Garagem do Nerd (mais nova casa do X-Wing em BH), assim como outros torneios ocasionais e casuais disputados nessas lojas e no UGCardShop. Não foram computados apenas os torneios realizados em formatos alternativos, como Escalation e Battle Royale.

Critérios e metodologia de cálculo

Visando maior transparência que no ano passado, optei por critérios mais simples e claros do que a numerologia cabalística usada pelo Marcelo – mas ainda baseado no método usado por ele em 2017. Basicamente, os fatores envolvidos na pontuação são:

  • Número de vitórias – cada jogador recebe, no mínimo, pontos iguais ao número de vitórias que obteve em cada torneio. Alguns torneios tem um “peso” maior, caso em que o número de vitórias é multiplicado por um valor específico.
  • Peso do torneio – os torneios oficiais foram mais valorizados, sendo que os pontos relativos ao número de vitórias foram então multiplicados por 2, no caso dos Stores; por 3, no Regional; e por 4 no Nacional.
  • Bônus por participantes – pontuação proporcional ao número de participantes foi conferida aos quatro primeiros colocados em cada torneio, ou aqueles que se classificaram para o cut nas competições disputadas nesse formato: número de pontos (P) igual ao número de participantes para o primeiro; P/2 para o segundo; P/4 para o terceiro e quarto lugares; P/8 para os demais integrantes do Top 8; P/16 para o resto do Top 16.

Resultados:

TOP 10:

1

Com impressionantes 180 pontos, o “Quaresmão da Massa” conquistou a primeira posição do ranking 2018! Quaresma deve esse resultado não apenas a um alto grau de comparecimento – ele foi o jogador mais assíduo dentre os ranqueados, faltando apenas a dois dos torneios avaliados – como também à boa média obtida com a sua temível “Carreta Furacão”. O esquadrão rebelde formado por Fenn Rau, Zeb Orrelios e um Rebelde de Lothal na Ghost marcou o meta de 2018, forçando muitos outros jogadores a buscarem “counters” específicos para derrubá-lo. Com ele, Quaresma obteve o primeiro lugar em duas edições do torneio Gonna Fly Now, uma etapa da Liga Uai-Wing, além de vencer também um torneio casual de três rodadas. Quaresma liderou o ranking nos torneios locais e também nos casuais, perdendo a coroa apenas nas disputas oficiais.

2

Com 157,5 pontos, obtive a segunda posição no ranking 2018. Más línguas dirão que é marmelada, mas a verdade é que imitei o Quaresma na assiduidade (faltando a apenas 4 torneios) e na boa média obtida com os esquadrões que pilotei durante o ano (os Wookiees Táticos não foram tão bem no primeiro trimestre, mas Nym/Miranda e Quickdraw/Vermeil/Sabacc tiveram ótimo aproveitamento). Venci duas etapas da Liga Uai-Wing, uma etapa da Liga Garagem do Nerd e um torneio casual. Pena que me ausentei dos dois últimos torneios “oficiais”, além do desempenho pífio no Regional…

3

Com 116,5 pontos, Rubner Gomes completa o pódio. Rubão fez estrago em 2018 tanto com sua lista “Tapete Mágico” quanto com a tríade de arpões da escória liderada por Dalan Oberos, vencendo uma etapa da Liga Uai-Wing e ficando várias vezes entre os quatro primeiros lugares.

4

Com 97,25 pontos, André Landre alcançou a quarta posição no ranking. Com bem menos participações que os três primeiros lugares, Landre conquistou esse resultado com uma média superior à destes. Voando com Rey e Lowhhrick no começo do ano e mais tarde experimentando com um protótipo Soontir Fel, Landre conquistou o torneio beneficente Cat-Aid, além de duas etapas da liga Uai-Wing.

5

Com 91,38 pontos, o “visitante” Charles Pierre ficou com a quinta colocação no ranking e a melhor média de MG. Voando com Dash e Nym, obteve essa façanha disputando apenas um torneio na terra do pão de queijo: além de vencer o nosso Regional, ainda obteve uma posição no Top 8 do Nacional – o qual também é computado em nosso ranking mesmo não tendo sido disputado aqui. Levando em conta apenas as competições oficiais, Charles lidera com folga o ranking.

6

Com 90,75 pontos, Pedro Raia ficou com a quinta colocação. Experimentando com diversas listas durante o ano, Pedro conquistou o primeiríssimo caneco figurativo do ano, vencendo a primeira etapa da Liga Uai-Wing, e obtendo boas colocações em vários outros torneios. Suas listas improváveis foram várias vezes copiadas pelos pilotos mineiros!

7

Com 84 pontos, Marcos Vinícius levou o sétimo lugar. Vencedor do Store Garagem do Nerd e obtendo uma ótima colocação no Regional com um esquadrão igual ao de Quaresma, Marcos optou por “brincar” com naves menos usadas em outros torneios, chegando até a colocar uma U-Wing na mesa. Dentre os jogadores locais, seria o primeiro lugar do Ranking caso levássemos em conta apenas as competições oficiais.

8

Com 83,69 pontos e em oitavo lugar, Paulo Brescia – vulgo “Paulo Filho” – consagrou-se como a grande revelação mineira de 2018 (foi mal, He-Man, mas você decepcionou…). Após consolidar seu esquadrão formado por Han Solo e Lowhhrick, Paulo conquistou ótimas posições, vencendo uma etapa da Liga Garagem do Nerd e se tornando o jogador local mais bem colocado no Nacional, chegando ao Top 16! Um dos adversários mais difíceis de enfrentar durante os últimos meses de 2018.

9

Com 73,5 pontos, Marcelo Dantas obteve a nona colocação no ranking. Vencedor do Store Clube Nerd e da segunda edição do Cleiton Bowl (conhecida também como CleitonBallZ), Marcelo também é conhecido como Palpadantas, pois costuma usar o Imperador do mal em suas listas – algo que, julgo eu, ele faz só por humildade, porque não costuma precisar modificar seus dados. Sério, uma vez, depois de declarar “Palpatine para crítico”, vi ele rolar quatro resultados críticos nos dados. Estou convencido de que não é assim que o Palpatine funciona…

10

Com 69 pontos, Jairo Celani fecha o Top 10 de MG. O jogador de Império não venceu nenhum torneio no ano, mas obteve boas colocações após definir o esquadrão Whisper/Vermeil/Scimitar como seu favorito, ficando em segundo lugar geral na Liga Garagem do Nerd. A experiência de Jairo com a Tie Phantom provavelmente fará dele um jogador a ser temido quando a Segunda Edição finalmente chegar por aqui.

Lista completa:

Segue abaixo a lista completa do Power Ranking MG 2018. Repito as ressalvas levantadas pelo Barbosa no ano passado: manter essa lista é um trabalho complexo, principalmente levando em conta o fato de que um mesmo jogador é cadastrado com sobrenomes (e até nomes) diferentes em diferentes competições. Caso algum jogador mineiro ou que tenha jogado em Minas em 2018 encontre algum erro, favor entrar em contato com o time do Uai-Wing para que possamos corrigir a classificação.

Caso algum jogador queira ter o seu nome removido da lista, basta pedir. O objetivo da lista não é diminuir ou menosprezar nenhum jogador, e sim reconhecer os resultados obtidos e promover uma participação maior nos torneios.

Um bom fim de ano a todos, e que a Força esteja conosco!

por Filipe Freitas

1 comentário sobre “Power Ranking Minas Gerais 2018”

Deixe uma resposta