Os Novos Aces Imperiais

Olá a todos! Saudações da orla exterior!

Nada no império é tão gratificante e desafiador como o voo dos aces. Pilotos com altíssima habilidade, tirando todo o proveito de equipamentos de ponta. Mas será que só isso basta? Não teríamos como incrementar algo mais?

Na segunda edição do X-Wing, o Império Galatico nos trouxe velhos e novos aces. Soontir Fell, Darth Vader, Whisper, Howlrunner e Condessa Ryad, receberam grandes (novos) companheiros como, Seyn Marana, Gideon Hask, Ved Folso e algumas melhorias junto a Redline e Duchess. Não longe disso, alguns tripulantes se mostram bem alinhados a esses aces. Tal é o caso da Almirante Sloane, Agente Kalus e o próprio Lorde Vader. E é esse o assunto de hoje.

Alguns tripulantes imperiais apresentam-se tão fortes na segunda edição que, por vezes, somos colocados em uma dúvida cruel. Darth Vader e sua nova Tie Advanced x1 é uma ativo de grande valia em um esquadrão de aces. Porém, como crew (principalmente junto à Whisper), eleva o poder de ataque e agressividade a uma escala exorbitante. Se como ace de iniciativa 6, consegue se posicionar de forma maestral, como crew, o Sith permite minar o inimigo pouco a pouco (seja descartando tokens, seja sofrendo dano “gratuito”).

Não tão distante, o Agente Kalus permite uma estratégia de combate de pressão sobre o adversário. Dessa forma, podemos criar uma área de “mind game”, forçando o adversário a ser mais contido em suas investidas. Sloane também é outra que força essa ação adversária.

Se o agente pode transformar um resultado foco em hit/acerto, naves estressadas são alvejadas com um “predador embutido”, visto que a habilidade da almirante permite a re-rolagem de um dado de ataque, caso o adversário esteja estressado. Podemos incluir 0-0-0, Sétimo Irmão, entre outros tripulantes e atiradores que auxiliam a zona de pressão desses já citados.

O Império Galáctico está com muito mais cara de forças armadas, usando e exigindo disciplina de combate, treino e um grau de experiência maravilhoso. A sinergia de cartas como 0-0-0, Sloane e Darth Vader (tripulante), gera algo novo a essa facção. Kalus, Tarkin, Krennic, Death Troopers, são outros que, bem alinhados, podem também gerar um combate mais tático e não só a interdependência dos aces ou swarms(enxames). Óbvio que esses arquétipos ainda estão presentes e permanecem fortes, mas nada como um “upgrade” pra aumentar o leque de nossa diversão.

Lista 1

Dois aces e um heavy hitter. Possui duas versões, mas ambas mantém um Soontir leve e buscam preservar o bid.

(52) Soontir Fel
(1) Crack Shot / (2) predador
Points 53 / 54

(44) “Redline”
(8) Advanced Sensors
(9) Proton Torpedoes
Points 61

(52) “Whisper”
(14) Darth Vader
(5) Collision Detector
(4) Juke
Points 75

Total points: 189/190

Lista 2

Essa é uma versão mais pessoal. A ideia é usar os tripulantes para forçar uma zona de pressão contra o adversário, mantendo os tokens para defesa e abusar das habilidades de cada peça ao máximo.

(47) Lieutenant Sai
(5) Director Krennic
(14) Darth Vader
(6) ST-321
Points 72

(52) “Whisper”
(6) Agent Kallus
(4) Juke
Points 62

(52) Soontir Fel
(2) Predator
Points 54

Total points: 188

Lista 3

Essa já é um formato mais agressivo, se comparado às duas anteriores. Vader está presente como ponto de alocação do droid, permitindo assim que todas as naves possam fazer uso da habilidade da Almirante Sloane. Partindo da ideia da nova Lambda e seu arco traseiro, temos uma nave mais auto sustentável, não agindo mais como alvo móvel mas sim como integrante de um esquadrão.

(43) Omicron Group Pilot
(10) Admiral Sloane
(3) 0-0-0
Points 56

(52) “Whisper”
(14) Darth Vader
(4) Juke
Points 70

(23) Academy Pilot
Points 23

(23) Academy Pilot
Points 23

(23) Academy Pilot
Points 23

Total points: 195

por Geovanni Diniz

Deixe uma resposta