O Destino da Galáxia

Salve pessoal, aqui é o Lucas Quaresma, o Quaresmão da Massa. E, após um longo e tenebroso inverno (nenhuma referência a Game Of Thrones, viu?) retorno aos textos e análises.

Na semana passada (mais precisamente em 13 de abril) a Fantasy Flight divulgou o conteúdo da quinta onda de naves, da segunda edição de nosso amado jogo. Claro, o Brasil ainda está muito atrasado quanto aos lançamentos (somente recebemos material referente à W2) mas não podemos deixar de comentar sobre o que, em breve, estará em nossas mesas, não é?

A quem desejar, é possível conferir o texto original no link

Assim como os grandes clássicos do futebol brasileiro (“Atlético vs Cruzeiro”, “Flamengo vs Vasco”, “Grêmio vs Internacional” e “Corinthians vs Palmeiras”), o universo Star Wars apresenta grandes rivalidades. República contra Separatistas, Rebeldes contra Império e Resistência contra Primeira Ordem. Grandes batalhas nas telas || Grandes batalhas nos playmats! Podemos nos preparar para o lançamento de seis nave nessa nova wave.

🡺 Nantex-class Starfighter (Separatista);
🡺 BTL-B Y-Wing (República);
🡺 Ghost (Rebelde);
🡺 Inquisitor’s TIE (Império);
🡺 Punishing One (Escória);
🡺 M3-A Interceptor (Escória).

Independente do estilo de jogo (naves rápidas, arc dodgers ou naves pesadas que cobrem grandes áreas) as naves e melhorias que estarão disponíveis para os jogadores tratão ainda mais profundidade e opções de batalha.

Nantex-class Starfighter

Lançamento separatista, esta é uma nave rápida, com bom ataque, agilidade e capacidade de sobrevivência razoável. Uma bela possibilidade para formação de swarm. Um ponto marcante que observamos é que a nave deverá trabalhar com tractor bean, buscando controle de naves adversárias.

BTL-B Y-Wing

Lançamento para a República, a nave se destaca pela durabilidade, além de uma torre para manter os inimigos afastados, principalmente voando em formação de swarm. Um benefício claro da nave é a capacidade de alterar um dano crítico do adversário, transformando-o em comum. Isso garante, além de mais vida para a nave (evitando tiros diretos e vazamentos de combustível) a redução de problemas no casco.

Ghost

Lançamento para Aliança Rebelde. É interessante observar que, agora, a shuttle que acompanha a expansão é a Sheathipede-class. Será possível reviver a dupla “Maul – Ezra”, que tanto estrago causou na primeira edição.

Inquisitors’ TIE

Lançamento Imperial. Nave rápida e ágil. Além disso, é conduzida por pilotos sensíveis à força, como Grand Inquisitor e Seventh Sister. O Auxílio do Afterburners garante um bom reposicionamento.

Punishing One

Nave da Escória. Nave com boa mobilidade e excelente capacidade de atualizações. Além disso, conhecida por seus pilotos que apresentam excelentes recursos, como o tão temido Dengar, na primeira versão de nosso amado jogo.

M3-A Interceptor

Mais um lançamento da Escória. Possui boa mobilidade e capacidade de equipar torpedos, canhões e outras armas visando dificultar a vida dos adversários.

Pois bem…. Essa nova onda é esperada para o terceiro trimestre de 2019. Claro, estamos enfrentando problemas de distribuição no Brasil. Mas é bem provável que as mesas nacionais contem com essas naves pouco após seu lançamento.

Por enquanto é isso. Até a próxima, e um abraço do Quaresma!!!!

Deixe uma resposta